Em dia volátil, dólar segue exterior e tem leve queda ante real

segunda-feira, 16 de março de 2015 18:10 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar teve mais um dia de volatilidade nesta segunda-feira e encerou com leve queda ante o real, refletindo o quadro externo mais tranquilo e em um respiro após as expressivas altas das últimas sessões, enquanto investidores digeriam os protestos contra o governo da presidente Dilma Rousseff no fim de semana.

Mas incertezas sobre a intervenção do Banco Central no câmbio e em relação à política monetária dos Estados Unidos limitaram o alívio. O Federal Reserve se reúne novamente nesta semana e a expectativa do mercado é que o banco central norte-americano deve sinalizar que a aguardada alta dos juros está próxima.

A moeda norte-americana recuou 0,14 por cento, a 3,2445 reais na venda, após fechar na máxima em quase doze anos na sessão passada, subindo mais de 2,5 por cento. Nesta sessão, a divisa chegou a recuar mais de 1 por cento e subir quase 0,5 por cento. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,3 bilhão de dólares.

Segundo operadores, investidores se anteciparam às manifestações e correram para buscar proteção na sexta-feira, desmontando essas posições nesta manhã. Os gigantescos protestos de domingo ocupavam o centro das atenções, mas analistas não sabiam como avaliar o impacto para a situação política e econômica do Brasil.

"As consequências ainda são incertas, mas o ímpeto político continua sendo uma importante preocupação no Brasil, com a aprovação da presidente na mínima histórica e um quadro econômico duro, além das investigações em torno da Petrobras", escreveram analistas do JPMorgan em nota a clientes.

Analistas do Eurasia Group defenderam que os protestos têm impacto "neutro" para as trajetórias de curto e longo prazo do Brasil, mas ressaltaram que os próximos meses devem ser palco de mais manifestações. "As maiores dificuldades do governo no curto prazo podem vir de trabalhadores que exigem benefícios específicos ou salários maiores", afirmaram, em relatório.

FED E BC

No mercado externo, o dólar perdia terreno contra as principais moedas, puxadas pela recuperação do euro após flertar com a paridade na semana passada enquanto o Banco Central Europeu (BCE) dava início a seu programa de compra de títulos.   Continuação...

 
14/11/2014. REUTERS/Gary Cameron