Brasil exporta etanol para os EUA em meio à queda do real ante o dólar

quarta-feira, 18 de março de 2015 16:14 BRT
 

Por Chris Prentice e Marcelo Teixeira

SÃO PAULO/NOVA YORK (Reuters) - A Royal Dutch Shell Plc encomendou um grande carregamento de etanol brasileiro para ser enviado aos Estados Unidos, o sinal mais forte até agora de que as grandes oscilações nos valores do dólar e do real começam a ter reflexo nos fluxos de comercialização do biocombustível, disseram fontes.

Os grandes estoques do produto nos dois maiores produtores mundiais de etanol também influenciam nos negócios.

A Raízen Energia, uma joint venture entre a Cosan e a Shell, e a Biosev, unidade de açúcar e etanol controlada pela Louis Dreyfus Commodities, venderam um carregamento de aproximadamente 30 mil toneladas de etanol com destino à Flórida, segundo cinco fontes no setor de comercialização no Brasil e nos Estados Unidos.

O carregamento ficou apenas um pouco abaixo da soma de todas as importações de etanol brasileiro feitas pelos Estados Unidos em dezembro, que foram os maiores volumes desde maio de 2014, de acordo com os mais recentes dados do governo dos EUA.

A Biosev confirmou ter negociado cerca da metade do carregamento, informando que a entrega está prevista para o final de março. A Shell e a Raízen não quiseram comentar.

Operadores dizem que a forte queda do real ante o dólar tornou o etanol brasileiro mais competitivo nos EUA, mesmo com os estoques norte-americanos situados em níveis elevados, proporcionando uma oportunidade de curto prazo para a Shell.

O real chegou a ser negociado a 3,283 por dólar nesta semana, o ponto mais fraco ante a moeda norte-americana em 12 anos, ante 2,86 reais por dólar há um mês, em meio à deterioração da economia brasileira.

Tarsillo Rodrigues, diretor-executivo da corretora Bioagencia, de São Paulo, diz que o negócio pode funcionar como uma "válvula de escape" para grupos que buscam reduzir estoques de etanol no Brasil, mas que esse tipo de negócio vai depender muito da estratégia de cada companhia.   Continuação...