Moody's diz que protestos no Brasil dificultam consolidação de esforço fiscal

quarta-feira, 18 de março de 2015 19:17 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A agência de classificação de riscos Moody's disse nesta quarta-feira que os protestos no Brasil dificultam consolidação de esforço fiscal que a equipe econômica da presidente Dilma Rousseff vem tentando colocar em prática.

Apesar de considerar impeachment como "altamente improvável", a Moody's afirma que o "descontentamento social e político é negativo para o crédito do Brasil (Baa2, com perspectiva negativa), pois complica os esforços do governo para restaurar confiança do investidor e alcançar consolidação fiscal, dois elementos que a Moody's considera críticos para melhorar a qualidade de crédito do Brasil".

A agência mostrou preocupação com o pouco apoio da população à presidente, afirmando que taxas baixíssimas de aprovação de um presidente em exercício podem minar seu posicionamento nas negociações com o Congresso, o que, no caso de Dilma, inclui pacote econômicos com medidas importantes de consolidação fiscal.

(Por Flavia Bohone)