Governo do Brasil venderá café de 13 anos, na 1ª venda desde 2011

quinta-feira, 19 de março de 2015 15:30 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) anunciou nesta quinta-feira que venderá cerca de 40 mil sacas de café (2,4 mil toneladas) dos estoques públicos na próxima quarta-feira, na primeira venda do produto do governo desde setembro de 2011, com boa parte do volume ofertado completando cerca de 13 anos em 2015.

A atípica negociação de café do produto do governo vai ofertar apenas uma parcela dos estoques públicos do Brasil, atualmente estimados 1,61 milhão de sacas, num momento em que os preços estão firmes no país.

"A operação atende demanda de mercado, uma vez que a procura por café está maior do que a oferta, elevando os preços", disse a Conab, em nota, por meio de sua assessoria de imprensa. 

No passado, quando o Brasil tinha estoques públicos mais volumosos, as operações de vendas de estoques eram mais corriqueiras --e o país chegou a vender produtos de lotes ainda mais velhos.

Questionada, a Conab não informou se pretende repetir vendas de estoques públicos nas próximas semanas, em um período que antecede a colheita da safra de 2015, a qual produtores acreditam que cairá novamente, por conta da seca do ano passado.

O café que será comercializado está depositado nas unidades da Conab em Minas Gerais (1,45 mil t), Espírito Santo (926 t) e Goiás (73 t).

O produto estocado no Espírito Santo a ser ofertado no leilão é da safra 2008/09, enquanto o café armazenado em Minas Gerais é da safra 2002/03, e completaria 13 anos em 2015.

O produto a ser leiloado na próxima semana poderá ser vistoriado dentro do armazém, mas não será permitida a retirada de amostras, e será entregue dentro das condições em que se encontra.   Continuação...