Novo empréstimo de bancos a distribuidoras de energia terá juro de CDI+3,15% ao ano

quinta-feira, 19 de março de 2015 18:39 BRT
 

Por Aluísio Alves e Leonardo Goy

SÃO PAULO/BRASÍLIA (Reuters) - A taxa de juros do novo empréstimo de 3,4 bilhões de reais para as distribuidoras de energia elétrica será de CDI mais 3,15 por cento ao ano, informou nesta quinta-feira a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A CCEE também informou que foram elevados para CDI mais 2,9 por cento, ante CDI mais 2,35 por cento, a taxa de juros do segundo empréstimo liberado ano passado pelos bancos ao setor.

O prazo para pagamento dos financiamentos, porém, será ampliado de 24 para 54 meses.

O alongamento do prazo dos empréstimos foi a forma encontrada pelo governo federal para diluir o repasse do pagamento desses empréstimos às tarifas dos consumidores, reduzindo assim o impacto na conta de luz e, consequentemente, na inflação.

Considerando os três empréstimos, os bancos terão liberado cerca de 21 bilhões de reais às distribuidoras. As empresas de distribuição tiveram de recorrer aos financiamentos para pagarem por operações de compra de energia no mercado de curto prazo em um momento em que o preço da eletricidade do país disparou pela escassez de chuvas no país que causou forte baixa no nível dos reservatórios de hidrelétricas.

A diluição do impacto do pagamento desses empréstimos será particularmente importante, considerando que recentemente a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou uma revisão extraordinária de tarifas de 23,4 por cento, em média, para 58 distribuidoras de energia elétrica.

O terceiro empréstimo, de 3,4 bilhõs de reais, será usado pelas distribuidoras para quitar dívidas das operações do mercado de curto prazo realizadas em novembro e dezembro do ano passado. Essas operações têm de ser liquidadas até o fim deste mês, segundo o calendário que já foi prorrogado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Em janeiro, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que o novo empréstimo seria o último do tipo ao setor.