Ação da Pirelli atinge máxima de 25 anos com notícia sobre plano de deslistagem

sexta-feira, 20 de março de 2015 12:18 BRT
 

MILÃO (Reuters) - As ações da Pirelli chegaram a saltar mais de 5 por cento nesta quinta-feira, após um jornal italiano noticiar que a fabricante de pneus está trabalhando num plano de reformulação que inclui trazer um parceiro asiático à bordo, o lançamento de uma oferta de pública de aquisição e o fechamento do capital da companhia.

Segundo o Corriere della Sera, o presidente do Conselho de Administração da Pirelli, Marco Tronchetti Provera, quer atrair um investidor asiático que lançaria uma oferta de compra do grupo junto com alguns dos atuais investidores da companhia. A Pirelli então seria retirada da bolsa e sua estrutura seria reorganizada, de acordo com a notícia.

Tronchetti continuaria no comando, uma vez que não está prevista qualquer mudança na administração atual, segundo o jornal.

Executivos do setor bancário dizem que a quinta maior fabricante de pneus do mundo, cujos produtos equipam motocicletas, automóveis e carros de Fórmula 1, há muito atrai interesse de asiáticos devido às suas fortes margens de lucro em comparação a concorrentes.

"É um grande ativo, estrutura enxuta, valor de mercado de apenas 7 bilhões de euros (7,5 bilhões de dólares), algo fácil para um comprador asiático", disse um executivo do setor bancário familiarizado com a companhia.

Às 12h15 (horário de Brasília), a ação da Pirelli subia 2,08 por cento, a 15,21 euros, após ter avançado mais de 5 por cento no melhor momento dos negócios na bolsa de Milão. O papel da companhia ultrapassava a máxima de meados da década dos anos 1990, segundo dados da Reuters, de 15,18 euros.

(Por Agnieszka Flak e Pamela Barbaglia)