EUA tentam resolver falha técnica em GPS da Boeing

domingo, 22 de março de 2015 15:49 BRT
 

Por Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) - A Força Aérea dos Estados Unidos afirmou no domingo que está trabalhando para resolver uma falha técnica que afeta alguns satélites da Boeing (BA.N: Cotações), embora não afete a precisão dos sinais do sistema de posicionamento (GPS) recebidos pelos usuários em todo o mundo.

A falha afetou a "indexação" de algumas mensagens de GPS a partir de um tipo de satélite conhecido como IIF, o que altera a forma como as mensagens são classificadas e armazenadas.

A questão veio à tona nos últimos dias, mas uma análise mais precisa de dados arquivados mostrou que o problema tinha passado despercebido desde 2013. Não foram fornecidos detalhes sobre a extensão do problema, o seu impacto sobre o desempenho ou como veio à luz.

A falha no software parecia estar causando uma mensagem ocasional transmitida pelos satélites GPS que não cumpre com especificações técnicas dos Estados Unidos, e outras possíveis causas estão sendo investigadas, segundo o Comando da Força Aérea e Espacial dos EUA.

Uma solução temporária foi colocada em prática, e autoridades estão tomando medidas para corrigir permanentemente o erro.

A Boeing, contratante principal dos satélites GPS IIF, não comentou de imediato a notícia, divulgada dias antes de a Força Aérea dos EUA lançar o nono satélite GPS IIF ao espaço.

O GPS é um sistema de navegação mundial com base no espaço que oferece aos usuários dados altamente precisos sobre a posição, o tempo e velocidade 24 horas por dia, em todas as condições meteorológicas.

O sistema é utilizado por militares e tem ainda uma grande variedade de aplicações comerciais, incluindo a verificação de transações bancárias automatizadas, na agricultura e nos embarques e rastreamento de pacotes. Sistemas de navegação automóvel e telefones móveis também usam GPS para determinar a sua localização.