Alta dos juros é "amplamente" esperada para este ano, diz Fischer, do Fed

segunda-feira, 23 de março de 2015 13:47 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - É "amplamente" esperado que o Federal Reserve comece a elevar os juros norte-americanos neste ano, com autoridades do banco central dos Estados Unidos escolhendo entre afrouxar ou apertar a política monetária de reunião em reunião, disse nesta segunda-feira o vice-chair do Fed, Stanley Fischer.

Fischer citou significativo progresso econômico e o avanço do mercado de trabalho para cada vez mais perto do pleno emprego. Contudo, ele mencionou, em discurso otimista ao Clube Econômico de Nova York, que a alta do dólar pode ofuscar parte dos benefícios da expansão monetária.

"É amplamente esperado que o juro suba antes do fim do ano", disse Fischer, aliado próximo da chair do Fed, Janet Yellen, segundo o texto de seu discurso.

O aperto "provavelmente será justificado antes do fim do ano (e) deveria ocorrer quando os retornos esperados de elevar a taxa de juros compense os custos esperados de fazê-lo", acrescentou.

O Fed preparou o palco para uma alta de juros após a reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) na semana passada. Mas manteve investidores incertos sobre quando isso acontecerá ao publicar projeções cautelosas sobre crescimento econômico, inflação e a trajetória esperada de altas.

Fischer disse que o aperto ocorrerá "quando houver mais melhora no mercado de trabalho e estivermos razoavelmente confiantes de que a inflação vai se mover de volta a nosso objetivo de 2 por cento no médio prazo".

Ele adicionou que uma série suave de alta dos juros "quase certamente não será concretizada porque, inevitavelmente, a economia se deparará com choques". Ele ressaltou que o Fed considerará movimentar a taxa de juros "para cima e para baixo" no futuro.

(Reportagem de Jonathan Spicer e Michael Flaherty)