Sumitomo alerta para 1o prejuízo anual em 16 anos; sofre impacto de mina no Brasil

quarta-feira, 25 de março de 2015 09:49 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A Sumitomo alertou nesta quarta-feira que entregará seu primeiro prejuízo anual em 16 anos no ano fiscal encerrado em março, atingida pela derrocada global nos preços de matérias primas que também forçaram a quinta maior trader de commodities do Japão a cortar seus planos de investimento.

Para o ano fiscal atual, que acaba em 31 de março, a Sumitomo disse esperar prejuízo líquido de 85 bilhões de ienes (711 milhões de dólares), aquém de sua previsão já reduzida anteriormente de lucro líquido de 10 bilhões. O prejuízo seria o primeiro desde 1998/99 e o maior desde que a companhia foi atingida por perdas de 2,6 bilhões de dólares por negociações ilegais de cobre em 1996/97.

A Sumitomo, contudo, disse esperar voltar ao lucro a partir do ano que começa em 1o de abril, principalmente pela maior receita com operações não ligadas a commodities como as de mídia e alimentação.

A companhia disse que as baixas contáveis para o ano se ampliaram para 325 bilhões de ienes (2,71 bilhões de dólares) ante sua estimativa anterior de 240 bilhões de ienes. Isso inclui cerca de 240 bilhões de ienes em perdas com projetos de xisto nos Estados Unidos e uma perda de 65 bilhões de ienes por uma mina de minério de ferro no Brasil.

A Sumitomo é parceira da Usiminas na Mineração Usiminas S.A. (Musa), que está envolvida na produção, transporte, vendas domésticas e exportação de minério de ferro, segundo informações do site da empresa japonesa.

Os ativos de mineração da Musa estão localizados em Serra Azul, Minas Gerais.

(Por Yuka Obayashi)