Oi busca redução de custos e geração de caixa em 2015

sexta-feira, 27 de março de 2015 12:49 BRT
 

Por Luciana Bruno e Brad Haynes

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de telecomunicações Oi focará em redução de custos e geração de caixa em 2015, disse nesta sexta-feira o presidente da empresa, Bayard Gontijo, após o grupo ter divulgado um prejuízo de 4,4 bilhões de reais para o ano passado.

"Este é um ano que vamos focar em geração de caixa, redução de custos e controle dos investimentos", disse Bayard, em teleconferência com analistas. "Temos que melhorar o fluxo de caixa, há esforço para transformar o negócio."

Segundo o executivo, a Oi criou recentemente uma diretoria para tratar especificamente do corte de custos e os resultados poderão vir já no primeiro trimestre.

"Temos reuniões semanais para analisar todas as linhas dos custos para melhorar em todos os aspectos, e (quadro de) pessoal é uma das linhas", disse o executivo.

"Vamos analisar a estrutura de nossa corporação e ver como podemos melhorar", declarou, completando que os investimentos de 2015 dependerão do grau da redução das despesas. Ele não forneceu projeções para os investimentos este ano.

Sobre a venda de ativos da Portugal Telecom para o grupo francês Altice por 7,4 bilhões de euros aprovada por acionistas no início deste ano, Bayard disse esperar concluir o negócio até o fim do segundo trimestre, quando os recursos entrarão no caixa da companhia.

A Oi pretende manter esses recursos em caixa para futuramente "tomar a melhor decisão" sobre o uso do dinheiro, afirmou o executivo.

A Oi segue trabalhando para vender seus ativos na África e poderá haver avanços sobre o tema no segundo semestre, segundo Bayard. A companhia tem ainda torres de telefonia e propriedades que podem ser vendidas, e está conversando com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para saber quais ativos não fazem parte da concessão pública e podem ser monetizados.   Continuação...

 
14/11/2014. REUTERS/Nacho Doce