Faturamento da Cooxupé sobe a R$2,5 bi em 2014 e deve atingir R$2,9 bi neste ano

sexta-feira, 27 de março de 2015 21:14 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - A Cooxupé, maior cooperativa de cafeicultores do mundo, faturou 2,5 bilhões de reais em 2014, crescimento de 31,5 por cento ante 2013, repercutindo o aumento dos preços da commodity e do volume comercializado, após os cooperados desovarem estoques num ano em que a safra brasileira foi afetada por uma das piores secas da história.

"O produtor está muito competente na comercialização da safra. Em 2013, o preço estava baixo e ele fez o possível para segurar o produto. Quando em 2014 teve a recuperação de preços por causa da seca, ele desovou os estoques", afirmou à Reuters presidente da cooperativa com sede em Guaxupé (MT), Carlos Paulino da Costa.

Para 2015, a Cooxupé estima que o faturamento poderá atingir 2,9 bilhões de reais, alta de 400 milhões de reais ante 2014.

O lucro da cooperativa em 2014 foi de 139 milhões de reais, um salto de 360 por cento em relação ao lucro de 30 milhões de reais de 2013, disse Costa, após a aprovação dos resultados nesta sexta-feira, em Assembleia Geral Ordinária.

O volume comercializado atingiu 5 milhões de sacas em 2014, superando com folga 2013, disse Costa, que não dispunha de dados comparativos.

O preço recebido pelos produtores disparou quase 50 por cento no ano passado, em meio à quebra de safra brasileira. Segundo a Cooxupé, o preço médio do café vendido foi de 426 reais por saca, ante 286 reais em 2013.

"O produtor não está tão capitalizado, mas ele não está tão devedor, com essa recuperação de preços, ele não se capitalizou mas ele conseguiu pagar as dívidas de 2012 e 2013", afirmou.

  Continuação...