Dufry detalha plano para levantar 3,6 bi de euros e comprar WDF

segunda-feira, 30 de março de 2015 09:13 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - A Dufry detalhou planos para sua aquisição da italiana World Duty Free, conforme a companhia suíça busca consolidar sua posição como a maior no setor de varejo em aeroportos em rápido crescimento.

A Dufry disse nesta segunda-feira que espera levantar ao menos 2,1 bilhões de euros (2,3 bilhões de dólares) através de um aumento de capital e até 1,5 bilhão de euros via instrumentos de dívida de longo prazo, acrescentando que o plano tem o apoio de importantes acionistas.

A companhia combinada Dufry-WDF terá uma participação de mercado de 25 por cento e vendas anuais projetadas de 9 bilhões de dólares, cimentando a posição da Dufry como maior empresa do mundo no setor. A WDF opera 495 lojas em 98 aeroportos, incluindo Heathrow e Gatwick em Londres.

Os gastos com varejo em aeroportos devem quase dobrar para 59 bilhões de dólares em 2019 ante o nível de 2014, preveem analistas, impulsionados por crescimento rápido na Ásia, onde mais de 350 novos aeroportos devems er construídos nos próximos oito anos.

No entanto, alguns analistas observaram que a Dufry está assumindo muitos compromissos dada sua compra no ano passado do Nuance Group por 1,7 bilhão de dólares.

"Apesar de entendermos completamente a lógica industrial de longo prazo por trás da transação com a WDF... vemos vários riscos no curto prazo, já que a Dufry está no meio da integração com a Nuance (até o fim de 2015) e a WDF acabou de começar a integração de suas plataformas na União Europeia", disse o analista da Vontobel Rene Weber, que tem recomendação de "compra" para os papéis da Dufry, em nota.

A Edizione, holding controlada pela família Benetton que controla a WDF, disse no fim de semana que concordou em vender sua fatia de 50,1 por cento na empresa à Dufry por 10,25 euros por ação. A Dufry fará, então, uma oferta obrigatória pelas ações remanescentes.

A Dufry espera detalhar os termos exatos do aumento de capital antes da assembleia geral de acionistas que será realizada até 15 de maio para aprovar o financiamento via ações.

A companhia espera gerar até 100 milhões de euros em sinergias ou economias de custos com a aquisição.

(Por Joshua Franklin e Thomas Atkins)

 
Logo da Dufry visto na sede, na Suíça. 30/03/2015 REUTERS/Arnd Wiegmann