Ternium reclama de procedimento para assembleia da Usiminas do dia 6

quinta-feira, 2 de abril de 2015 19:09 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo latino-americano de aço Ternium reclamou do procedimento para a assembleia de acionistas da Usiminas marcada para o próximo dia 6, que decidirá a composição e presidência do Conselho de Administração da companhia brasileira.

A Ternium afirmou que a assembleia deve eleger sete, e não oito, membros do Conselho da Usiminas, sendo três indicados pelo grupo Ternium-Techint, três pelo grupo Nippon e um pela Previdência Usiminas.

Segundo a Ternium, a Nippon tenta "de forma orquestrada e coordenada com certos minoritários" elevar a representatividade no conselho para "desequilibrar a proporcionalidade entre os acionistas controladores" da Usiminas.

Em comunicado enviado à siderúrgica, o presidente do Conselho da Usiminas, Paulo Penido, afirmou que não tem obrigação legal de se manifestar antes da assembleia.

Porém, Penido comentou que os procedimentos a serem adotados para assembleia serão definidos após "devida ponderação - leve o tempo que precisar - sobre os vários argumentos levantados na reunião do dia 31".

As ações preferenciais da Usiminas exibiam alta 1 por cento às 13h19, enquanto as ordinárias mostravam queda de 4,5 por cento. O Ibovespa subia 1,63 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr., edição de Aluísio Alves e Luciana Bruno)