Expansão empresarial da zona do euro acelera em março com novas encomendas, aponta PMI

terça-feira, 7 de abril de 2015 07:45 BRT
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - A atividade empresarial da zona do euro acelerou em março ao ritmo mais rápido em quase um ano uma vez que os consumidores aproveitaram os descontos de preços para colocar as novas encomendas a uma taxa que não era vista desde meados de 2011, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

A pesquisa será uma boa notícia para o Banco Central Europeu (BCE) poucas semanas após ele ter entrado em um programa de compra de ativos de um trilhão de euros para tentar impulsionar o crescimento e a inflação.

O PMI Composto final do Markit, considerado um bom indicador de crescimento, atingiu 54,0 em março, um pouco abaixo da preliminar de 54,1 mas bem acima dos 53,3 de fevereiro. Leitura acima de 50 indica crescimento.

"Os PMIs estão indicando um crescimento do PIB um pouco lento de 0,3 por cento para o primeiro trimestre. Entretanto, a mensagem importante da pesquisa é que o ritmo de expansão parece que vai ganhar ritmo nos próximos meses", disse Chris Williamson, economista-chefe do Markit.

A projeção de crescimento do Markit ficou ligeiramente abaixo dos 0,4 por cento previstos em pesquisa da Reuters no mês passado.

O subíndice que mede as novas encomendas saltou para 54,1 ante 52,5, nível mais alto desde maio de 2011. Isso sugere um cenário melhor embora a pesquisa também mostre que as empresas têm cortado os preços agora há três anos, ainda que não com tanta força em março.

Esse corte de preços ajudou a impulsionar a atividade do setor de serviços a seu ritmo mais rápido em oito meses. O PMI do setor de serviços subiu para 54,2 ante 53,7, contra preliminar de 54,3.