Anfavea vê queda de 10% na produção de veículos em 2015; vendas cairão 13,2%

terça-feira, 7 de abril de 2015 12:54 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) reduziu nesta terça-feira sua expectativa de desempenho para o ano, estimando quedas de dois dígitos na produção e venda de veículos no Brasil ante 2014, com a crise econômica e as incertezas sobre o ajuste fiscal atingindo os negócios das montadoras.

A indústria agora vê recuo de 10 por cento na produção de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus em 2015, para 2,832 milhões de unidades. Em janeiro, a associação estimava alta de 4,1 por cento para a produção no ano.

Para a venda de veículos, a projeção é de queda de 13,2 por cento em 2015, enquanto em janeiro a projeção era de estabilidade. No caso das exportações, a previsão é de alta de 1,1 por cento este ano, para 338 mil unidades. A projeção anterior era de alta de 1 por cento.

"A expectativa é que todas as medidas de ajuste fiscal do governo sejam aprovadas o mais rápido possível para termos um segundo semestre de reconstrução", disse o presidente da Anfavea, Luiz Moan.

"Os investimentos (na economia) somente retornarão com mais força quando Brasil tomar conhecimento do nível de ajuste fiscal. Somente com isso haverá melhora na confiança."

A Anfavea informou nesta terça-feira que a produção brasileira de veículos caiu 7 por cento em março sobre um ano antes, para 253,6 mil unidades.

No primeiro trimestre, a indústria acumulou 663,1 mil veículos produzidos, queda de 16,2 por cento sobre a quantidade montada nos três primeiros meses de 2014. Na comparação com fevereiro, houve alta de 22,9 por cento na produção, apoiada em um mês com maior número de dias.

O setor teve vendas de 234,6 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos em março, uma queda de 2,6 por cento sobre um ano antes, o que levou o total licenciado no trimestre para 674,38 mil veículos, queda anual de 17 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)