Bovespa fecha estável após sessão volátil, mas Vale tem forte alta

terça-feira, 7 de abril de 2015 18:25 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou praticamente estável nesta terça-feira, após sessão volátil, com o noticiário ligado à articulação política em Brasília no radar e sem uma tendência única no cenário externo.

O Ibovespa encerrou com variação negativa de 0,02 por cento, a 53.729 pontos, após oscilar entre a mínima de 53.436 pontos e a máxima de 54.002 pontos. O volume no pregão somou 6,25 bilhões de reais.

Agentes financeiros consideram essencial para a aprovação das medidas de ajuste fiscal uma melhor interlocução do governo da presidente Dilma Rousseff com o Congresso Nacional.

Na véspera, duas fontes disseram à Reuters que Dilma fez uma "sondagem" junto ao ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha (peemedebista e ligado ao vice-presidente Michel Temer) para que ele assuma a Secretaria de Relações Institucionais do governo.

A mudança ainda depende da anuência do PMDB e o quadro segue indefinido, mas investidores começam a ver melhora na relação entre o governo e o Congresso, embora não descartem continuidade do elevado ruído político.

Para o analista Marco Aurélio Barbosa, da CM Capital Markets, é impossível governar e, principalmente, passar tantas medidas de ajuste fiscal, com fortes impactos desagradáveis na vida dos cidadãos, sem o apoio de um partido como o PMDB.

Em nota a clientes, ele destacou que, apesar de os desafios ainda serem significativos, a presidente Dilma está abandonando a política de confronto que, na visão dele, tanto marcou sua trajetória até o momento.

"O apoio irrestrito que tem dado ao ministro Joaquim Levy (da Fazenda) e o reconhecimento de que precisa mudar sua articulação política são as melhores sinalizações possíveis até o momento para o mercado de que há um bom entendimento do quadro cinza que se abate sobre nossa economia", afirmou.   Continuação...