Conselho da Petrobras pode votar resultados auditados em 17 de abril, diz conselheiro

quarta-feira, 8 de abril de 2015 20:25 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Conselho de Administração da Petrobras provavelmente analisará e, possivelmente, votará no dia 17 de abril as demonstrações financeiras auditadas, que estão atrasadas por causa do escândalo de corrupção, disse à Reuters nesta quarta-feira um conselheiro.

O encontro será o último de vários membros do conselho. O governo nomeou um novo presidente e alguns novos membros para seu bloco de maioria de sete membros.

O mandato de dois conselheiros representantes de minoritários e do representante dos trabalhadores também está no fim, disse a fonte.

O integrante do conselho pediu anonimato porque as deliberações são particulares.

A auditora PricewaterhouseCoopers se recusou, em novembro, a aprovar as contas da empresa com a preocupação de que o esquema de corrupção em contratos da petroleira, que envolveu desvio de dinheiro para empreiteiras, políticos, partidos e ex-executivos, teria inflado valores de ativos da companhia.

Caso não apresente os resultados em determinados prazos, a Petrobras pode enfrentar uma execução de dívidas de mais de 50 bilhões de dólares em títulos. Fornecer contas auditadas é uma exigência dos contratos de títulos.

A Petrobras tem até o fim de abril para publicar seu balanço anual auditado, de acordo com as regras do órgão regulador de mercados dos EUA (SEC). Após essa data, disse a Petrobras anteriormente, a empresa ainda terá de 30 a 60 dias, dependendo de contratos de dívidas, para cumprir essa obrigação.

Ou seja, o balanço anual auditado deve ser emitido até o final de maio de 2015, segundo a empresa. Caso contrário, credores poderão pedir a antecipação do vencimento da dívida.

(Por Jeb Blount)

 
Sede da Petrobras no Rio de Janeiro. 04/03/2015 REUTERS/Sergio Moraes