April 9, 2015 / 12:12 PM / 2 years ago

China cortará imposto sobre minério de ferro em novo golpe para preços já fracos

2 Min, DE LEITURA

CINGAPURA/SYDNEY (Reuters) - A China se movimenta para apoiar sua indústria de minério de ferro, que enfrenta dificuldades, cortando impostos, potencialmente ampliando um excesso de oferta global e enfraquecendo a estratégia das mega mineradoras de forçar concorrentes de alto custo para fora do mercado.

A mineradora brasileira Vale e as australianas Rio Tinto e BHP Billiton têm buscado forçar a saída das mineradoras com custos mais altos e menos eficientes na China, para abrir caminho para um novo fluxo de produção.

Porém, o gabinete da China disse na quarta-feira que cortará o imposto que cobra de produtoras domésticas de minério de ferro pela metade para 40 por cento da taxa básica a partir de 1o de maio, em uma tentativa de ajudar mineradoras que têm acumulado prejuízos em meio à queda dos preços globais.

"A oferta desse subsídio fiscal significa que as mineradoras chinesas continuarão a produzir. Se esse é o caso, a estratégia das três maiores fornecedoras de forçar a saída da oferta chinesa de alto custo do negócio não vai funcionar", disse a analista de mineração da Argonaut Securities Helen Lau.

O preço do minério de ferro vem caindo quase em queda livre há mais de dois anos, recuando 25 por cento apenas em fevereiro, atingindo menos de 50 dólares por tonelada nos últimos dias para seu menor nível desde que o The Steel Index começou a compilar os preços em 2008.

Por Manolo Serapio Jr e James Regan

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below