Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA sobem; média móvel tem menor nível desde 2000

quinta-feira, 9 de abril de 2015 09:45 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego subiu menos que o esperado na semana passada e a média móvel de quatro semanas atingiu o menor nível desde 2000, sugerindo que uma desaceleração abrupta no crescimento do emprego em março pode ser temporária.

Os pedidos iniciais subiram em 14 mil, para 281 mil em números ajustados sazonalmente na semana encerrada em 4 de abril, informou nesta quinta-feira o Departamento do Trabalho.

Os pedidos para a semana anterior foram revisados para mostrar mil a menos do que informado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters esperavam alta dos pedidos para 285 mil na semana passada.

A média móvel de quatro semanas, considerada medida melhor das tendências do mercado de trabalho já que elimina a volatilidade semanal, caiu em 3 mil, para 282.250 na semana passada, o menor nível desde junho de 2000. Pedidos abaixo de 300 mil são associados a um mercado de trabalho que se fortalece.

O crescimento do emprego desacelerou com força em março, com os empregos fora do setor agrícola crescendo em apenas 126 mil, o que encerrou uma sequência de 12 meses de ganhos acima de 200 mil vagas. Mas com a fraqueza concentrada na maior parte nos setores de construção e lazer, sensíveis ao clima, economistas minimizaram a desaceleração.

(Por Lucia Mutikani)