BM&FBovespa diz considerar 'remotas' chances de perda em caso sobre ágio

quinta-feira, 9 de abril de 2015 10:33 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A BM&FBovespa disse que considera "remotas" as chances de perda em caso no qual a Receita Federal questiona a amortização, para fins fiscais, nos exercícios de 2010 e 2011, do ágio gerado na incorporação da Bovespa pela BM&FBovespa em 2008.

Na semana passada, a operadora da bolsa paulista informou ter recebido um auto da infração da Receita Federal questionando a amortização. A multa envolve 1,45 bilhão de reais a título de Imposto de Renda e 523,79 milhões de reais de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Os valores já incluem multa de 75 por cento e juros de mora. [nL2N0WZ2B3]

A companhia disse em comunicado nesta quinta-feira que, após ter avaliado o auto de infração em conjunto com assessores legais, "considera remotas as chances de perda no caso, bem como reafirma sua convicção de que o ágio foi constituído regularmente, em estrita conformidade com a legislação fiscal".

Ademais, a companhia disse que continuará a trabalhar na impugnação ao auto de infração.

(Por Priscila Jordão; Edição de Luciana Bruno)