Exportações da China em março surpreendem e encolhem 15% ante ano anterior

segunda-feira, 13 de abril de 2015 07:26 BRT
 

Por Koh Gui Qing e Kevin Yao

PEQUIM (Reuters) - As exportações da China caíram 15 por cento em março, um resultado surpreendente que aprofunda as preocupações com o crescimento econômico do país.

A forte queda nas exportações --a pior em cerca de um ano-- foi um grande choque devido às expectativas de alta de 12 por cento e pode aumentar as preocupações sobre como a alta do iuan tem afetado a demanda por bens e serviços chineses no exterior, disseram analistas.

O fortalecimento do iuan foi um dos fatores por trás da queda de 19,1 por cento em março na comparação anual das exportações para a União Europeia e de 24,8 por cento para o Japão.

Em um sinal de que a demanda doméstica também foi fraca, as importações da segunda maior economia do mundo encolheram 12,7 por cento no mês passado em comparação com um ano antes, informou nesta segunda-feira a Administração Geral de Alfândega. Por volume, as importações de carvão despencaram mais de 40 pro cento entre janeiro e março.

A queda em março nas importações ficou em linha com as projeções, diferente das exportações.

"É um número muito ruim que foi muito pior do que as expectativas", disse o economista do RBS Louis Kuijs sobre os dados de exportação. "Leva a sinais de alerta tanto sobre a demanda global quanto sobre a competitividade da China."

O desempenho comercial no mês passado deixou a China com um superávit de 3,1 bilhões de dólares, contra expectativa em pesquisa de 45,4 bilhões de dólares.

Dados sobre o crescimento da China no primeiro trimestre serão divulgados na quarta-feira.