Índices avançam minimizando dados comerciais negativos da China

segunda-feira, 13 de abril de 2015 08:10 BRT
 

Por Lisa Twaronite

TÓQUIO (Reuters) - Um rali nos mercados acionários chineses para máximas de sete anos nesta segunda-feira manteve o índice MSCI que reúne ações asiáticas exceto japonesas perto de seu maior nível desde setembro, com dados comerciais fracos da China intensificando expectativas de mais estímulos econômicos de Pequim.

Às 8h05 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 0,54 por cento. Isso levou o índice de volta a caminho dos níveis mais altos desde setembro, alcançados na semana passada.

O índice japonês Nikkei fechou praticamente estável, devolvendo alguns pontos e nunca subindo acima do nível de 20 mil, que foi quebrado pela primeira vez em 15 anos na sexta-feira.

A movimentação altista dos mercados chineses tem sido alimentada por compras especulativas por esperanças novas medidas para impulsionar uma economia que enfrenta dificuldades em ganhar ímpeto, sendo que a expectativa é de que os dados do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre, que serão divulgados na quarta-feira, mostrem crescimento de 7,0 por cento.

"Mais medidas de estímulo serão necessárias no futuro", disse o estrategista do Hwabao Trust Nie Wen.

As exportações tiveram contração de 15 por cento em março ante um ano antes. A queda inesperada deixou a China com um superávit comercial de 3,1 bilhões de dólares no mês passado, muito abaixo das previsões de um superávit de 45,4 bilhões de dólares.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,01 por cento, a 19.905 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 2,73 por cento, a 28.016 pontos.   Continuação...