Trabalhadores da LAN Express recusam nova oferta da empresa e mantêm greve

segunda-feira, 13 de abril de 2015 20:06 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - O sindicato da companhia aérea chilena LAN Express, parte do grupo Latam, recusou nesta segunda-feira uma nova oferta salarial da empresa e decidiu manter greve após o quinto dia de paralisação, afirmou um dirigente sindical à Reuters.

Os trabalhadores das áreas de manutenção e auxílio em terra da LAN Express começaram na quinta-feira uma paralisação depois de não chegarem a um acordo com a empresa sobre um novo contrato coletivo.

O sindicato busca um reajuste salarial de 15 por cento e melhorias de incentivos no caso de jornadas noturnas e nas condições de trabalho.

O presidente do sindicato, Luis Chávez, afirmou que mais de 30 voos diários estão sofrendo atrasos nos últimos dias no Chile por causa da mobilização. O sindicato é formado por 881 trabalhadores.

A Latam informou que a paralisação afeta 5 por cento do quadro de pessoal do grupo no Chile.

(Por Antonio de la Jara)