14 de Abril de 2015 / às 10:24 / em 2 anos

OMC reduz projeção de crescimento do comércio global para 2015 e 2016

Porto em Manila, capital de Filipinas. 20/08/2014 REUTERS/Romeo Ranoco

GENEBRA (Reuters) - O comércio global de bens crescerá 3,3 por cento neste ano e 4,0 por cento em 2016, menos do que projetado anteriormente, devido principalmente ao fraco crescimento econômico, estimou nesta terça-feira a Organização Mundial do Comércio (OMC).

“Projetamos que o comércio continuará com sua lenta recuperação, mas com o crescimento econômico ainda frágil e contínuas tensões geopolíticas, essa tendência pode facilmente ser afetada”, disse o diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo.

Os números da OMC são baseados em estimativas de crescimento econômico de organizações que incluem o Fundo Monetário Internacional (FMI), que vai atualizar suas estimativas ainda nesta terça-feira.

O economista-chefe da OMC, Robert Koopman, disse que viu os novos números do FMI e eles ficarão “na mesma faixa” e não afetarão a projeção da OMC.

Embora as novas projeções ainda indiquem um crescimento modesto no comércio mundial, elas acompanham repetidas revisões para baixo nas previsões sobre comércio, em meio a uma piora do cenário econômico.

O comércio cresceu 2,8 por cento em 2014, muito abaixo da projeção original de 4,7 por cento e também menos que a projeção revisada de 3,1 por cento que a OMC divulgou em setembro.

A nova expectativa de crescimento de 3,3 por cento neste ano - já revisada para baixo duas vezes, de 5,3 por cento e então de 4,0 por cento - é uma pequena aceleração, mas fica muito abaixo da tendência de longo prazo.

O crescimento ficou em média em 2,4 por cento durante cada um dos últimos três anos, ante uma média anual de 6,0 por cento entre 1990 e a crise financeira global que começou em 2007-2008.

“Existe apenas um único outro período desde a Segunda Guerra Mundial durante o qual o crescimento do comércio foi tão fraco, e isso foi desde 1980 a 1984. No entanto, esse período incluiu duas contrações no comércio devido ao choque do petróleo e à recessão global de 1980-1981”, disse Azevêdo.

Em comparação, a atual baixa do comércio veio durante um período de crescimento econômico contínuo, mas modesto, disse ele.

A antiga tendência do comércio crescer cerca de duas vezes mais rápido que o Produto Interno Bruto (PIB) parece ter sido quebrada, tornando a elaboração de previsões particularmente difícil, disse a OMC.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below