Vendas no varejo dos EUA se recuperam e têm maior alta em um ano

terça-feira, 14 de abril de 2015 09:51 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - As vendas no varejo dos Estados Unidos cresceram em março pela primeira vez desde o final do ano passado, com consumidores comprando automóveis e outros produtos, fortalecendo perspectivas de que a forte desaceleração no crescimento econômico no primeiro trimestre foi temporária.

O Departamento do Comércio informou nesta terça-feira que as vendas no varejo cresceram 0,9 por cento. Este foi o maior ganho desde março do ano passado e interrompeu três meses seguidos de quedas que tinham sido atribuídas ao inverno rigoroso.

As vendas em fevereiro foram revisadas para mostrar uma baixa de 0,5 por cento ante recuo de 0,6 por cento divulgado anteriormente.

O forte relatório pode manter o Federal Reserve, banco central do país, na direção de começar a elevar a taxa de juros mais tarde neste ano.

Economistas consultados pela Reuters tinham projetado que as vendas no varejo teriam uma alta de 1 por cento no mês passado.

As vendas no varejo excluindo automóveis, gasolina, materiais de construção e serviços alimentares cresceram 0,3 por cento após uma queda de 0,2 por cento em fevereiro em números revisados.

O chamado núcleo de vendas no varejo, que corresponde de modo mais próximo ao componente de gastos dos consumidores do Produto Interno Bruto (PIB), havia sido inicialmente reportado como estável em fevereiro.

Economistas esperavam que o núcleo de vendas no varejo avançasse 0,5 por cento em março.

(Por Lucia Mutikani)