Bank of America supera estimativas do mercado por queda de despesas legais

quarta-feira, 15 de abril de 2015 11:45 BRT
 

(Reuters) - O Bank of America, segundo maior banco dos EUA em ativos, teve lucro no primeiro trimestre, superando ligeiramente as estimativas de analistas, por queda acentuada de custos legais e maiores ganhos com operações ligadas a hipotecas e serviços de investimentos e corretagem.

No mesmo trimestre do ano anterior, o BofA havia divulgado um inesperado prejuízo, após arcar com um encargo de 6 bilhões de dólares por custos legais.

As despesas do banco com litígios caíram para 370 milhões de dólares no trimestre, sugerindo novamente que o pior momento de seus problemas legais pode ter ficado para trás.

Esse tipo de despesa tem ofuscado iniciativas para cortar custos introduzidas pelo presidente-executivo, Brian Moynihan, desde que ele assumiu o cargo em 2010.

As despesas não ligadas a juros caíram 29,4 por cento, para 15,7 bilhões de dólares, no trimestre encerrado em 31 de março.

"Num momento de taxas de juros continuamente baixas, tivemos um bom controle de despesas", disse Moynihan em comunicado.

O BofA teve lucro líquido de 2,98 bilhões de dólares, 0,27 dólar por ação, atribuível à ações ordinárias, ante prejuízo de 514 milhões de dólares, ou 0,05 dólar por ação, um ano antes.

A receita com renda fixa, operações cambiais e com commodities caiu 6,8 por cento, para 2,75 bilhões de dólares.

No entanto, a receita com vendas de moeda estrangeira e trading duplicaram, ajudadas pela decisão do banco central suíço em janeiro de descartar o limite que vigorava há três anos sobre o franco contra o euro, o que disparou um furor de negociações.   Continuação...