ThyssenKrupp está perto de vender unidade de ligas para firma de private equity, dizem fontes

quarta-feira, 15 de abril de 2015 15:10 BRT
 

Por Tom Käckenhoff e Arno Schuetze

DUESSELDORF, Alemanha (Reuters) - A ThyssenKrupp está em negociações avançadas para vender sua deficitária unidade de ligas VDM para a empresa de private equity Lindsay Goldberg Vogel, afirmaram duas fontes próximas do assunto nesta quarta-feira.

As fontes confirmaram uma reportagem do jornal de negócios alemão Haldesblatt, segundo a qual o preço pela VDM, que a ThyssenKrupp teve que recomprar da finlandesa Outokumpu no ano passado, é de cerca de 500 milhões de euros (530 milhões de dólares).

Mas o chefe do conselho de trabalhadores da ThyssenKrupp disse que as negociações não foram concluídas e o resultado depende de empregos e garantias de postos de trabalho para a equipe da VDM, que tem poder de bloquear qualquer acordo. "Não há nenhuma decisão", disse Wilhelm Segerath.

A ThyssenKrupp e a Lindsay Goldberg Vogel não comentaram.

As ações da ThyssenKrupp, que está se transformando de siderúrgica em fornecedora de bens industriais, subiu 1,4 por cento, destaque positivo em dia em que o índice DAX ficou estável.

A Thyssen foi forçada a recomprar a unidade de ligas VDM juntamente com a unidade de aço inoxidável AST da Outokumpu no ano passado, após tê-las vendido para a siderúrgica finlandesa como parte de um acordo mais amplo.

As duas, com valor contábil somado de mais de 900 milhões de euros, estão registrando perdas operacionais durante um período de reestruturação.