Bovespa renova máxima no ano e se aproxima de 55 mil pts com Petrobras e siderúrgicas

quarta-feira, 15 de abril de 2015 18:00 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta quarta-feira, renovando a máxima desde o final de novembro de 2014, em meio à forte valorização das ações da Petrobras ante expectativas para a divulgação do balanço auditado da estatal de 2014 na próxima semana.

Usiminas também foi destaque de alta no dia, após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) decidir que a compra da fatia da Previ na empresa pela Ternium em 2014 disparou a obrigação de oferta pública de aquisição (OPA) de ações da siderúrgica brasileira. CSN, que têm participação na Usiminas, acompanhou o movimento de alta.

O Ibovespa avançou 1,74 por cento, a 54.918 pontos, maior patamar de fechamento desde 26 de novembro de 2014.

O volume financeiro somou 11,7 bilhões de reais, incluindo 2,149 bilhões de reais das operações do exercício de opções sobre o índice nesta quarta-feira. Nesta sessão também houve vencimento dos contratos futuros do Ibovespa, o que tende a elevar a volatilidade nos negócios.

As ações preferenciais da Petrobras saltaram 6,73 por cento e as ordinárias avançaram 7,87 por cento, na quinta sessão consecutiva no azul. No mês, as ações preferenciais da estatal acumulam alta de 37 por cento e as ordinárias, de 40 por cento.

Em e-mail a clientes no início da tarde, o JPMorgan atribuiu o movimento de alta das ações da Petrobras à cobertura de posições vendidas, antes do encontro do Conselho de Administração no dia 22 para avaliar o balanço auditado de 2014.

Reportagem do jornal Valor Econômico, afirmando que a estatal teria incluído blocos do pré-sal no seu plano de desinvestimentos, reforçou a tendência positiva das ações, assim como o avanço dos preços do petróleo no exterior.

No setor siderúrgico, os papéis ordinários da Usiminas, que não estão no índice, dispararam 13,99 por cento, em meio a expectativas relacionadas ao preço da uma eventual OPA, mesmo depois de a Ternium afirmar que irá interpor recurso contra entendimento do regulador sobre a obrigatoriedade da operação. Os papéis preferenciais da Usiminas avançaram 7,33 por cento.   Continuação...