Yamaha reduz produção de motos em Manaus; sindicato fala em férias coletivas para 1.000

quarta-feira, 15 de abril de 2015 18:23 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Yamaha reduziu a produção de motocicletas em sua fábrica no polo industrial de Manaus, num ajuste devido à queda na demanda, informou a companhia nesta quarta-feira.

O Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindimetal-AM) afirmou que 1.000 funcionários ficarão em férias coletivas por 18 dias, a partir da próxima sexta-feira, até 4 de maio. A empresa negou que está concedendo férias coletivas e não pode comentar de imediato o número divulgado pelo sindicato.

Em nota, a Yamaha informou apenas que "adotou paralisação de 7 dias úteis, em duas de suas 4 linhas de produção, em dias alternados, entre os dias 9 e 30 de abril. A compensação dos dias será realizada posteriormente. O objetivo da parada é adequar o volume de produção à atual demanda do mercado".

As vendas de motocicletas novas no varejo no Brasil no primeiro trimestre acumularam queda de 10,5 por cento sobre o mesmo período do ano passado, a 327 mil unidades, segundo dados da associação que representa o setor, Abraciclo.

(Por Aluisio Alves)