Ministros do Japão e dos EUA se reúnem para negociações comerciais

sexta-feira, 17 de abril de 2015 13:32 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - O Japão e os Estados Unidos vão realizar negociações comerciais em nível ministerial a partir deste fim de semana, mas não devem fechar um acordo final, considerado crucial para um pacto transpacífico de livre comércio mais amplo, afirmou o ministro da Economia japonês, Akira Amari, nesta sexta-feira.

O representante comercial dos EUA Michael Froman discutirá o comércio de produtos agrícolas e automóveis se reunir com Amari, em Tóquio, no domingo e na segunda-feira, disse Amari a repórteres.

Um acordo entre EUA e Japão é considerado vital para o sucesso de um pacto transpacífico, que está atrasado, já que as duas economias, a primeira e a terceira maiores do mundo, são responsáveis ​​por cerca de 80 por cento da produção econômica do grupo que reúne 12 países.

Amari, disse que ele não espera finalizar um acordo nas negociações com Froman, mas que seria bom se eles pudessem progredir suficientemente para ser discutido pelo presidente dos EUA, Barack Obama, e pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, no encontro em Washington, no dia 28 de abril.

"Deixando de lado se o Japão está totalmente satisfeito, como resultado de discussões vigorosas, reconhecemos que fizemos um bom progresso", disse Amari, a repórteres depois de três dias de negociações de trabalho.

"Nós decidimos levar as discussões para o nível ministerial e fazer esforços para reduzir ainda mais as nossas diferenças."

Amari afirmou que as diferenças permaneceram em algumas das áreas agrícolas que o Japão quer proteger - arroz, carne bovina e suína, lácteos, trigo e cana -, bem como em algumas áreas de carros e peças do mercado norte-americano.

(Por Ami Miyazaki)

((Tradução Redação Rio de Janeiro, 5521 2223-7104)) REUTERS MN RBS