Milhares protestam na Alemanha contra acordo comercial entre Europa e EUA

sábado, 18 de abril de 2015 14:28 BRT
 

Por Noah Barkin

BERLIM (Reuters) - Milhares de pessoas marcharam em Berlim, Munique e outras cidades alemãs neste sábado, em protesto contra um acordo de livre comércio entre a Europa e os Estados Unidos que, temem, reduzirá regras alimentares, trabalhistas e ambientais.

A oposição à Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP, na sigla em inglês) é particularmente alta na Alemanha, em parte devido ao aumento do sentimento anti-americano ligado às revelações de espionagem dos EUA e a temores de dominação digital de empresas como o Google.

Uma recente pesquisa da YouGov mostrou que 43 por cento dos alemães acreditam quer o TTIP seria ruim para o país, em comparação com 26 por cento que a vêem como positivo.

Essa resistência surpreendeu o governo da chanceler Angela Merkel e indústria alemã, que agora estão lutando para reverter a maré e salvar um acordo que os defensores dizem que pode acrescentar 100 bilhões em atividade econômica anual em ambos os lados do Atlântico.

Em Berlim, um grupo estimado pela polícia em 1.500 pessoas formou uma corrente humana na praça Potsdamer Platz, passando pela embaixada dos Estados Unidos, o Portão de Brandemburgo e os escritórios da Comissão Europeia.

Em Munique, a polícia estimou os manifestantes em três mil, enquanto os organizadores Attac estimado em 15 mil. Centenas também marcharam em Leipzig, Stuttgart, Frankfurt e outras cidades europeias sobre o que Attac saudado como um "dia de ação global" contra o livre comércio.