Índices caem e bolsas chinesas anulam ganhos gerados por estímulos

segunda-feira, 20 de abril de 2015 08:21 BRT
 

Por Lisa Twaronite

TÓQUIO (Reuters) - O índice MSCI que reúne ações regionais com exceto do Japão caía nesta segunda-feira e os mercados acionários chineses anularam fortes ganhos do começo da sessão obtidos com a decisão do banco central da China de aumentar o poder de empréstimo dos bancos cortando o compulsório.

No domingo, o banco central da China cortou o montante de dinheiro que bancos precisam deter como reservas, o segundo corte para todo o setor em dois meses, acrescentando mais liquidez para impulsionar o crescimento em desaceleração.

Às 8h17 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 1,12 por cento, após ter subido a uma máxima de sete anos na sessão anterior. O índice japonês Nikkei fechou com queda de 0,1 por cento, depois de registrar baixa de 1,3 por cento na semana passada.

"Não há necessidade de que os mercados se preocupem demais por causa da fraqueza nas ações mundiais na sexta-feira", disse o estrategista de investimento sênior do Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities Norihiro Fujito, que disse que a mais recente medida da China para fortalecer sua economia ajudou as ações japonesas.

Os mercados chineses fecharam em queda nesta segunda-feira numa sessão volátil com temores sobre um endurecimento regulatório no mercado acionário mais visado do mundo compensando a medida mais agressiva do banco central do país até o momento para impulsionar a economia em desaceleração.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,09 por cento, a 19.634 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,02 por cento, a 27.094 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,61 por cento, a 4.218 pontos.   Continuação...