Desaceleração na China pressionará demanda por aço em 2015, diz Worldsteel

segunda-feira, 20 de abril de 2015 12:17 BRT
 

Por Maytaal Angel

LONDRES (Reuters) - O uso global de aço deve crescer a um ritmo levemente menor neste ano devido à desaceleração na China, embora em outros países a demanda esteja melhorando e as perspectivas para 2016 pareçam melhores, disse a associação que representa o setor, Worldsteel, nesta segunda-feira.

"Temo sinais cada vez mais positivos de economias desenvolvidas, especialmente ... na zona do euro. No mundo em desenvolvimento, vemos otimismo maior com a Índia e crescimento nos países do Oriente Médio e Norte (Mena) da África e da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean)", disse Hans Jurgen Kerkhoff, presidente do comitê econômico da entidade.

"Embora estes desdobramentos não sejam o bastante para compensar a desaceleração da China, esperamos ver perspectivas de crescimento que gradualmente melhorem para além de 2016".

O uso aparente de aço no mundo -que se sabe e que se presume ter sido usado- deve crescer 0,5 por cento neste ano para 1,544 bilhão de toneladas, ante alta de 0,6 por cento no ano passado, disse a Worldsteel.

Isso deve-se principalmente à China, que responde por cerca da metade do consumo mundial e onde o uso de aço deve cair 0,5 por cento ante 2014, a 707,2 milhões de toneladas.

No ano que vem, no entanto, o uso aparente de aço no mundo deve subir 1,4 por cento a 1,566 bilhão de toneladas. Economias em desenvolvimento devem ter alta de 4 por cento, enquanto projeta-se aumento de 1,8 por cento em economias desenvolvidas.

(Por Maytaal Angel)