Empréstimos internacionais à China e Rússia caem no 4º tri, mostra BIS

quinta-feira, 23 de abril de 2015 09:45 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - Os empréstimos bancários internacionais para a China encolheram durante o último trimestre de 2014 em meio ao nervosismo com uma prolongada desaceleração na segunda maior economia do mundo.

A China cresceu ao ritmo mais lento em seis anos no início de 2015 e a fraqueza em importantes setores sugere que a economia ainda está perdendo força, intensificando a luta de Pequim para encontrar o mix correto de política para sustentar a atividade.

O empréstimo de bancos à China caiu em cerca de 51 bilhões de dólares no quarto trimestre, de acordo com dados divulgados pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês), reduzindo a taxa de crescimento na comparação anual para 21 por cento, de 40 por cento, no final de setembro.

Os dados do BIS também mostraram que o declínio nos pedidos para a Rússia continuaram no quarto trimestre, com as tensões geopolíticas ainda em níveis elevados em meio ao impasse de Mascou com o Ocidente sobre a crise política na Ucrânia,

Ajustados para taxas cambiais, os empréstimos à Rússia encolheram em cerca de 20 bilhões de dólares, levando a contração em bases anuais para 21 por cento.

(Reportagem de Joshua Franklin)