Lucro da PepsiCo bate estimativas com vendas maiores de Frito-Lay

quinta-feira, 23 de abril de 2015 10:34 BRT
 

(Reuters) - A PepsiCo teve um lucro trimestral melhor que o esperado, auxiliada pela demanda maior por seus salgados Frito-Lay na América do Norte e por bebidas nas Américas.

A receita na unidade Frito-Lay cresceu 3,1 por cento para 3,32 bilhões de dólares, enquanto que a receita da unidade de bebidas, que tem sofrido um declínio de longo prazo nas vendas de não-alcoólicas nos Estados Unidos, subiu levemente para 4,43 bilhões de dólares.

"As Américas tiveram um desempenho maravilhosamente bom", disse o vice-presidente financeiro, Hugh Jonhston, em entrevista. "A Frito-Lay teve uma retomada na perspectiva de volume."

A demanda foi fraca na Europa, onde a companhia elevou os preços como um resultado dos impactos cambiais, ele acrescentou.

A receita líquida da Pepsico caiu 3,2 por cento para 12,22 bilhões de dólares no primeiro trimestre, pela primeira vez em quatro trimestres. A companhia atribuiu a queda ao dólar forte e disse que a receita cresceu 4,4 por cento em base orgânica.

A companhia gera ao menos 30 por cento da receita fora da América do Norte.

O dólar, que se valorizou cerca de 8,5 por cento neste ano ante uma cesta das principais moedas, vai prejudicar a receita de 2015 em cerca de 10 pontos percentuais e os lucros em cerca de 11 pontos percentuais, disse a PepsiCo.

O lucro líquido atribuível à Pepsico ficou praticamente inalterado em 1,22 bilhão de dólares no trimestre encerrado em 21 de março, mas o lucro por ação cresceu para 0,81 dólar ante 0,79 dólar.

Excluindo itens, a Pepsico teve lucro de 0,83 dólar por ação.

Analistas haviam estimado lucro de 0,79 dólar por papel, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

(Por Anjali Athavaley e Shailaja Sharma)