Protestos bloqueiam tráfego de caminhões e afetam mercado de soja

quinta-feira, 23 de abril de 2015 13:43 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - Protestos de caminhoneiros bloqueiam o fluxo de caminhões em diversos pontos de rodovias do país nesta quinta-feira, após uma reunião entre representantes da categoria e o governo federal terminar sem acordo sobre um pedido de tabelamento do frete, na quarta-feira.

O número total de interdições subiu para 14 no fim da manhã, segundo relatório mais recente da Polícia Rodoviária Federal, impactando o transporte e o mercado de produtos agropecuários, especialmente a soja.

Na BR-163, em Mato Grosso, importante rota de escoamento de grãos da principal região produtora do país, havia cinco bloqueios no fim desta manhã.

"Em Lucas do Rio Verde (MT)... é registrado o maior ponto de lentidão, com aproximadamente um quilômetro de fila", disse a concessionária Rota do Oeste, que administra o trecho mato-grossense da BR 163.

Apenas veículos de passeio, ambulâncias e caminhões com cargas vivas podem passar livremente.

No Rio Grande do Sul, há seis pontos de bloqueio e no Paraná outros três pontos, em diferentes rodovias.

Houve registro de apedrejamento de caminhões que tentaram furar os bloqueios, informou a Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Sul.

O setor de soja, principal produto do agronegócio nacional, manifestou-se contrário aos protestos.   Continuação...