Nasdaq fecha em máxima recorde pela primeira vez em 15 anos

quinta-feira, 23 de abril de 2015 18:21 BRT
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - O índice Nasdaq Composite fechou em nível recorde de alta nesta quinta-feira pela primeira vez desde o estouro da bolha do setor de tecnologia há 15 anos.

O Dow Jones subiu 0,11 por cento, a 18.058 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,24 por cento, a 2.112 pontos. O Nasdaq subiu 0,41 por cento, a 5.056 pontos.

O novo pico do Nasdaq concluiu um processo lento e desigual de alta desde a mínima de 1.114 pontos em 2002, passou por uma recessão, pela ascensão de biotecnologia e mídias sociais e pelo crescimento explosivo de telefones celulares que transformaram a Apple na empresa mais valiosa nos Estados Unidos.

A alta do Nasdaq foi influenciada pelas ações da Apple, que têm estado entre as maiores influências positivas do índice nos anos recentes. O Nasdaq havia atingido a máxima recorde pela última vez em 10 de março de 2000, aos 5.048 pontos.

O S&P 500 também fechou na máxima recorde.

O rápido crescimento de empresas de biotecnologia, como a Gilead, e de mídias sociais, como Facebook, impulsionado pela popularidade da computação móvel, também ajudaram a levar o Nasdaq aos seus níveis atuais.

Estrategistas dizem que ainda há espaço para o Nasdaq subir.

"Eu não acho que vá simplesmente parar. Tem potencial de subir, fora alguns eventos externos que não dá pra prever. Acho que as empresas parecem firmes o suficiente para encarar este ambiente", disse o gestor de carteiras e diretor da AllianzGI Global Technology, Walter Price.

Nesta sessão, as ações da Gilead subiram 0,9 por cento, enquanto o Facebook, que divulgou na quarta-feira receita trimestral abaixo da expectativa, caiu 2,6 por cento.

Apple subiu 0,8 por cento, e o Google ganhou 1,4 por cento. As duas são os principais componentes por valor de mercado do Nasdaq. A Microsoft, a principal empresa em março de 2000, agora é a terceira, seguida pelo Facebook.