UBS diz que default da Grécia é visto pelo FMI como controlável

sábado, 25 de abril de 2015 09:49 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - O presidente do Conselho do UBS disse que um default da Grécia é visto pelo Fundo Monetário Internacional como "sistemicamente controlável" e declarou acreditar que teria impacto insignificante no banco suíço, de acordo com entrevista publicada neste sábado.

Atenas está perto da falência, com seu próximo teste em 12 de maio, quando deve pagar 750 milhões de euros ao FMI. Ministros das Finanças da zona do euro disseram à Grécia na sexta-feira que seu governo de esquerda não receberá mais ajuda até que concorde com um completo plano de reformas econômicas.

Em entrevista ao jornal Neue Zuercher Zeitung, o presidente do Conselho do UBS, Axel Weber, falou sobre quais seriam as alternativas caso a zona do euro e a Grécia não cheguem a um acordo.

"Acabei de chegar de uma reunião do Fundo Monetário Internacional. Lá, o consenso é crescente de que um default da Grécia seria sistemicamente controlável", disse Weber na entrevista, sem dar detalhes.

Weber é ex-chefe do banco central da Alemanha, tempo durante o qual também atuou como representante da Alemanha no FMI. Ele é presidente do Conselho do UBS desde 2012.

Weber disse que o banco suíço reduziu sua exposição à dívida da Grécia muito tempo atrás, e que portanto um default teria impacto limitado.

(Por Katharina Bart)