Petrobras sobe e contribui para alta da Bovespa, apesar de recuo da Vale

terça-feira, 28 de abril de 2015 18:13 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa voltou a fechar no azul nesta terça-feira, após o ajuste de baixa da véspera, amparada nos ganhos de bancos e na recuperação dos papéis preferenciais da Petrobras na segunda etapa da sessão.

Mas a realização de lucros com ações da Vale, particularmente as ordinárias, limitou o avanço do principal índice da bolsa paulista.

O Ibovespa fechou em alta de 0,50 por cento, a 55.812 pontos. O volume financeiro somou 8,2 bilhões de reais.

A ação preferencial da Petrobras chegou a recuar 2,62 por cento pela manhã, mas reagiu à tarde para fechar em alta de 1,59 por cento, após comentários do presidente da estatal, Aldemir Bendine, em audiência no Senado Federal.

Bendine indicou que a petroleira busca um nível de alavancagem, medido pelo endividamento líquido/Ebitda, de até 3 vezes, embora tenha alertado que isso não deve acontecer em breve. Também disse que a Petrobras não tem problema para se financiar.

As ações ordinárias da Petrobras fecharam estáveis, a 13,63 reais.

Após uma abertura fraca, os bancos também se recuperaram ao longo da sessão, com Itaú Unibanco fechando em alta de 1,02 por cento e o Bradesco avançando 1,53 por cento.

Santander Brasil saltou 5,40 por cento, após o banco divulgar avanço de 31,9 por cento do lucro líquido societário no primeiro trimestre na comparação com o mesmo período de 2014.

Ações de empresas do setor elétrico também foram destaque positivo, com profissionais do mercado citando expectativas relacionadas ao quarto ciclo de revisão tarifária. O índice do setor avançou 2,27 por cento. Light disparou 6,17 por cento.

Os papéis ordinários da Vale caíram 3,88 por cento, após registrarem forte alta nos últimos pregões, mas ainda acumulam alta de quase 30 por cento no mês. Os papéis preferenciais da mineradora fecharam em queda de 0,38 por cento, e ainda acumulam alta no mês de um pouco mais de 20 por cento.