Brasil enfrenta pior desaceleração da economia em mais de 20 anos, diz FMI

quarta-feira, 29 de abril de 2015 19:28 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil enfrenta a desaceleração mais grave de sua economia em mais de duas décadas, influenciada pelo baixo investimento, informou Fundo Monetário Internacional (FMI), ao mesmo tempo em que defendeu as medidas em curso de ajuste na economia como forma de restaurar a confiança no país.

"A ação das autoridades para apertar as políticas macroeconômicas contribui para a fraqueza de curto prazo da economia, mas é necessária para conter o aumento da dívida pública e restabelecer a confiança no quadro da política macroeconômica", informa o relatório regional para o hemisfério ocidental divulgado nesta quarta-feira.

O FMI projeta retração de 1 por cento para a economia brasileira neste ano, voltando a um crescimento de 1 por cento em 2016.

No relatório, o FMI destaca como influência negativa para a economia, o investimento privado, que sofre com problemas de competitividade e fortes incertezas, incluindo a investigação de corrupção na Petrobras e o impacto de uma seca prolongada no fornecimento de energia.

"O sentimento do consumidor também piorou fortemente, em meio à inflação elevada, oferta de crédito mais rigorosa e um enfraquecimento incipiente do mercado de trabalho", diz o relatório do FMI.

A projeção do Fundo para a inflação brasileira em 2015 é de 8 por cento, desacelerando para 5,4 por cento em 2016.

(Por Flavia Bohone)