Bovespa fecha em alta com notícias corporativas e sobe 10% em abril

quinta-feira, 30 de abril de 2015 17:48 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa encerrou o último pregão de abril no azul, após sessão volátil, com o avanço das ações da Vale na segunda etapa do pregão garantindo o viés positivo, em meio à repercussão do resultado trimestral da mineradora.

O índice encontrou suporte nesta quinta-feira principalmente na alta de Petrobras, após renovação de boa parte de seu Conselho de Administração, e na disparada de Lojas Renner com a repercussão favorável ao balanço.

O Ibovespa fechou na máxima do dia, em alta de 1,63 por cento, a 56.229 pontos. Na mínima, caiu 0,44 por cento. O volume financeiro alcançou 10,15 bilhões de reais.

Na semana, encurtada pelo feriado do Dia do Trabalho na sexta-feira, o principal índice recuou 0,64 por cento, mas no mês acumulou alta de 9,93 por cento.

O desempenho em abril foi amparado principalmente na forte entrada de capital externo, que somava 7,7 bilhões de reais até o dia 27. Tais entradas foram impulsionadas em grande parte pela incerteza sobre o início da alta dos juros norte-americano, que manteve a liquidez elevada no exterior.

Mas também corroborou o movimento um arrefecimento nas apreensões acerca de fatores domésticos, com a avaliação de que equipe econômica trabalha para "arrumar a casa".

A taxa de câmbio depreciada, com o dólar ao redor de 3,20 reais no final de março, e um agressivo movimento de cobertura de posições vendidas em ações importantes como as ordinárias da Petrobras e da Vale endossaram os ganhos do mês.

Os papéis ordinários da petroleira estatal acumularam ganho de quase 50 por cento em abril, em meio à divulgação do balanço auditado de 2014, enquanto Vale ON subiu quase 30 por cento, seguindo a recuperação dos preços do minério de ferro.   Continuação...