LinkedIn segue Twitter e choca investidores em ações de redes sociais

sexta-feira, 1 de maio de 2015 14:25 BRT
 

(Reuters) - Mais um dia, mais um choque a investidores em ações de redes sociais.

O papel do LinkedIn, operadora da mais popular rede social para profissionais, caiu 20 por cento no início dos negócios nesta sexta-feira, reduzindo o valor de mercado da companhia em mais de 6 bilhões de dólares, após a empresa cortar sua projeção para o resultado do ano.

O LinkedIn divulgou na quinta-feira que sua receita trimestral cresceu no ritmo mais lento desde que a rede social abriu o capital há quatro anos.

Os resultados surpreendentemente fracos seguem-se ao balanço do Twitter, divulgado na terça-feira. O papel do Twitter chegou a cair 24 por cento, o que representa uma queda de cerca de 6 bilhões de dólares em seu valor de mercado.

Mesmo o Facebook apresentou na quarta-feira passada o crescimento mais lento de receita trimestral em dois anos e sua ação acumulou baixa de cerca de 5 por cento desde então.

No entanto, os resultados do Facebook foram melhores que o esperado e a queda relativamente pequena de sua ação indicou um nível de confiança de investidores que não se aplica ao Twitter ou ao LinkedIn.

O LinkedIn citou crescimento mais lento da receita em suas operações de contratações e atrasos no reconhecimento da receita do lynda.com --companhia de educação online que a rede social firmou acordo para comprar no mês passado-- para explicar o balanço mais fraco e o corte na estimativa de lucro e receita neste ano.