Embarques de minério de ferro da Austrália para China caem 4% em abril ante março

segunda-feira, 4 de maio de 2015 09:40 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - As exportações de minério de ferro da Austrália para a China a partir de Port Hedland, o maior terminal do mundo para embarques da matéria-prima, caíram 4 por cento em abril em relação a março, segundo números da administração portuária, indicando a demanda das siderúrgicas chinesas diminuindo em meio a uma desaceleração no setor de construção.

As exportações da matéria-prima para maior parceiro comercial da Austrália totalizaram 30,1 milhões de toneladas, ante 31,2 milhões de toneladas do mês anterior, de acordo com a autoridade portuária dos portos de Pilbara.

O total mensal, no entanto, representa um aumento de 4 por cento em relação ao mesmo mês do ano passado, quando houve um salto de 50 por cento pela forte demanda por minério de ferro naquela época.

Mas o apetite da China por minério de ferro diminuiu, enviando o preço de referência da commodity para níveis mínimos recordes em abril.

Uma sondagem junto a empresas privadas publicada na segunda-feira mostrou que as fábricas da China sofreram sua queda mais rápida da atividade em um ano em abril, com novas encomendas encolhendo.

Port Hedland, que movimenta cerca de um quinto do comércio transoceânico de minério de ferro do mundo, é usado por BHP Billiton, Fortescue Metals Group e Atlas Iron para envio de cargas de minério de ferro.

Os embarques de minério de ferro em abril para a Coreia do Sul aumentaram 27 por cento, para 2,8 milhões de toneladas, mas as exportações para o Japão caíram 40 por cento, para 1,2 milhão de toneladas, ante níveis de março, mostraram os dados portuários.

(Reportagem de Byron Kaye)