Lucro da Marcopolo recua 37,4% no 1o tri, a R$34 milhões

segunda-feira, 4 de maio de 2015 18:41 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Marcopolo está adotando férias coletivas e postergando investimentos para lidar com o cenário "desafiador" para o setor em 2015, que se confirmou ao final do primeiro trimestre, quando seu lucro caiu quase 40 por cento.

A fabricante de carrocerias de ônibus teve lucro líquido de 34 milhões de reais de janeiro a março, queda de 37,4 por cento sobre um ano antes.

"O resultado foi afetado pela menor receita nos segmentos de rodoviários e Volares no mercado interno, que recuaram 24,1 por cento e 58,1 por cento, respectivamente", disse a Marcopolo.

O lucro também foi presssionado pelo resultado financeiro negativo de 19,9 milhões de reais no período, ante 9,2 milhões de reais positivos na mesma etapa do ano anterior.

Segundo a empresa, a perspectiva de outro ano desafiador na indústria de carrocerias de ônibus no país se confirmou.

"A Marcopolo vem buscando se adaptar a esse cenário adotando férias coletivas, flexibilização da jornada de trabalho, postergação de investimentos, redução de custo fixo e melhorias

na eficiência operacional", disse empresa.

Entre janeiro e março, a receita líquida da Marcopolo caiu 11,5 por cento ano a ano, para 656,8 milhões de reais, com um recuo de 32,2 por cento nas receitas do Brasil e aumento de 40,9 por cento nas receitas de exportação.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 12 por cento ano a ano, para 65,8 milhões de reais.

(Por Juliana Schincariol)