Atividade empresarial da zona do euro começa 2º tri com desempenho sólido, mostra PMI

quarta-feira, 6 de maio de 2015 07:16 BRT
 

LONDRES (Reuters) - As empresas da zona do euro começaram o segundo trimestre com crescimento saudável, com o aumento das encomendas encorajando-as a contratar mais, mostrou nesta terça-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

Qualquer sinal de que a recuperação do bloco monetário está ganhando tração será bem recebido pelo Banco Central Europeu (BCE), que adotou em março um programa de compra de títulos, embora o levantamento tenha mostrado que as companhias ainda estão cortando preços.

O PMI Composto final do Markit, considerado um bom indicador do crescimento, ficou em 53,9 em abril, maior do que a leitura preliminar de 53,5 mas pouco abaixo da máxima em 11 anos alcançada em março de 54,0. Números acima de 50 indicam crescimento.

"O fato de que a taxa de crescimento falhou em ganhar mais ímpeto é uma decepção, mas as variações nacionais de crescimento darão às autoridades algum encorajamento real de que a saúde econômica da região está melhorando", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

Já o PMI de serviços ficou em 54,1, pouco abaixo da máxima em oito meses apurada em março de 54,2, mas acima da estimativa preliminar de 53,7.

(Reportagem de Jonathan Cable)