AB InBev tem lucro acima do esperado com preços mais altos no Brasil

quarta-feira, 6 de maio de 2015 08:03 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Anheuser-Busch InBev, maior cervejaria do mundo, elevou mais que o esperado seu lucro do primeiro trimestre após aumentar preços e vender mais cervejas premium no Brasil e na China, compensando as vendas bem menores nos Estados Unidos.

O volume de vendas consolidado caiu 1,2 por cento, principalmente devido à baixa de 6 por cento nas vendas a atacadistas norte-americanos, que elevaram estoques no ano passado antes de negociações sindicais.

No entanto, a companhia vendeu mais de suas marcas globais com maiores preços. Os volumes de vendas da Budweiser, que são maiores agora fora dos EUA do que dentro, subiram 6,2 por cento, com crescimento particularmente forte em Brasil e China.

"Muito do fato de ela ter superado expectativas se deve aos preços bastante fortes no Brasil", disse o analista da Bernstein Research Trevor Stirling, acrescentando que a companhia também ganhou no Brasil com incentivos a investimentos, como a construção de novas cervejarias.

No Brasil, o segundo maior mercado de cerveja da AB InBev e do mundo em termos de lucro, as vendas ficaram praticamente inalteradas, mas a companhia conseguiu elevar a receita por hectolitro em 11 por cento.

A AB InBev espera elevar a receita no Brasil em um dígito percentual de médio a alto em 2015, com ajuda de cervejas premium. No entanto, vê pouco espaço para aumentar volumes um ano depois de o país sediar a Copa do Mundo.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa no primeiro trimestre subiu 11 por cento na base anual para 3,97 bilhões de dólares, ante expectativa média de 3,93 bilhões de dólares segundo analistas consultados pela Reuters.

(Por Philip Blenkinsop)