Juncker, da UE, teme que conversas sobre saída da Grécia golpeiem mercado

quinta-feira, 7 de maio de 2015 07:49 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse nesta quinta-feira que não levantaria a possibilidade de a Grécia deixar a zona do euro, em parte ao menos devido ao efeito que isso teria sobre os mercados financeiros.

Questionado durante um debate no Parlamento Europeu sobre a possibilidade de saída da Grécia, ele respondeu: "se eu dissesse que isso é uma opção, o que vocês acham que aconteceria nos mercados financeiros?"

Juncker no passado descartou a possibilidade de a Grécia deixar o bloco monetário. Outras autoridades da UE estão cautelosas em relação a especular sobre isso por temor de desencadearem uma fuga de capitais da Grécia que poderia piorar o aperto de liquidez que Atenas e seus credores estão tentando aliviar.

Juncker disse que discutiu a Grécia com o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, nesta quinta-feira e que mais tarde realizará a segunda teleconferência em dois dias com o premiê grego, Alexis Tsipras. Ele afirmou que as negociações entre Atenas e seus credores estão progredindo mas recusou-se a dar detalhes.