Estácio mira conter evasão de alunos; lucro no 1o tri fica abaixo do previsto

quinta-feira, 7 de maio de 2015 21:16 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Estácio Participações visa conter a evasão de alunos após as mudanças no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), informou nesta quinta-feira a rede de ensino privado, cujo lucro líquido trimestral ficou abaixo das estimativas de analistas.

"Todo esforço e atenção da Estácio nesse momento concentram-se na retenção dos alunos que decidiram se matricular para estudar neste semestre, sobretudo os que manifestaram interesse no Fies, mas não conseguiram êxito no processo", disse a companhia nesta quinta-feira.

Ao final de abril, após encerrado o prazo do Ministério da Educação (MEC) para inscrição de novos contratos, a base de alunos com Fies da Estácio totalizou 141,4 mil alunos, sendo 20,3 mil novas adesões, divididas entre 18,4 mil calouros e 1,9 mil veteranos.

Entre janeiro e março, a base total de alunos da Estácio cresceu 33,8 por cento, para 527,9 mil alunos.

Na semana passada, o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, informou que o Fies esgotou seus recursos para 2015, de 2,5 bilhões de reais, após a oferta de 252.422 novos contratos.

A Estácio afirmou que o indicador de evasão tornou-se muito relevante após as mudanças no Fies, pois alunos que não conseguirem o financiamento e encontrarem dificuldades de ordem financeira terão maior probabilidade de abandonar o curso.

Para lidar com a evasão, a empresa tomou medidas como aulas de reforço e monitoramento mais rigoroso do desempenho e faltas dos estudantes, além de acompanhar o processo de adesão ao Fies ou ao crédito privado.

Nos primeiros três meses do ano, a evasão no segmento presencial caiu 3,6 por cento, para 11 mil alunos.

A Estácio reafirmou sua decisão de manter a mesma meta de Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) que havia traçado para 2015 antes das alterações no Fies.   Continuação...