Posição da zona do euro sobre dívida grega não mudou, diz Dijsselbloem

sexta-feira, 8 de maio de 2015 08:29 BRT
 

ROMA (Reuters) - A posição da zona do euro em relação às negociações sobre a dívida da Grécia não mudou e Atenas tem que se comprometer com seu programa atual de resgate antes que qualquer alívio da dívida possa ser considerado, disse nesta sexta-feira o chefe do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem.

Ele disse que apesar de as conversas com a Grécia estarem progredindo, um acordo não será alcançado a tempo da reunião de ministros das Finanças da zona do euro marcada para segunda-feira.

"Se o governo grego completar e se comprometer totalmente com o programa atual, que agora está parado, e está sendo redesenhado ... nós, os países do Eurogrupo, estaríamos prontos para avaliar fazer mais" sobre alívio da dívida, disse Dijsselbloem após uma reunião como o ministro italiano da Economia, Pier Carlo Padoan.

Dijsselbloem minimizou a importância de sua declaração numa entrevista publicada na quinta-feira de que a reestruturação da dívida da Grécia "não é tabu".

Ele disse nesta sexta-feira que estava apenas reiterando na entrevista o que foi acertado com a Grécia em novembro de 2012.

Esse acordo, que segundo Dijsselbloem ainda vigora, permite que se a Grécia concluir o programa mas a sustentabilidade da dívida ainda não estiver no nível exigido, a União Europeia consideraria reavaliar a possibilidade de prorrogar vencimentos ou reduzir as taxas de juros sobre o pacote de empréstimos.

(Por Gavin Jones)