China não precisa comprar títulos, diz banco central

sexta-feira, 8 de maio de 2015 11:09 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O banco central da China não precisa comprar bônus ou títulos para aumentar a liquidez uma vez que ferramentas tradicionais de política monetária farão o trabalho, disse o BC chinês nesta sexta-feira ao alertar sobre uma perspectiva econômica nebulosa.

Em seu relatório trimestral sobre política monetária, o Banco do Povo da China disse que tem escopo para usar uma série de ferramentas para ajustar os níveis de liquidez e de crescimento na oferta monetária.

A mais recente negativa do banco central da China de que poderia comprar títulos para afrouxar a política monetária, medida também conhecida como "quantitative easing", vem após especulações do mercado de que tal medida estaria em jogo uma vez que a economia do país enfraquece.

"Atualmente, há espaço considerável para que várias ferramentas de política monetária efetivamente ajustem e forneçam liquidez, e não há necessidade de aumentar os níveis de liquidez com força via 'quantitative easing'", disse o banco central.

As autoridades vão usar uma "variedade" de ferramentas para "manter um nível apropriado de liquidez e atingir um crescimento razoável da base monetária, crédito e financiamento social", disse o banco central no relatório publicado online.

O banco central reconheceu os riscos. O BC disse que a China tem um cenário de inflação benigno e que a economia enfrenta dificuldades no curto prazo. Mesmo assim, a instituição disse que a economia deve continuar a crescer a uma taxa saudável.

(Reportagem de Kevin Yao e Koh Gui Qing)